20080920

Do Caos para Eros

game… to be [Ser]

sou quem sou
e quero ser.
sei para onde vou (?)
e espero merecer.

és quem és…
porque queres ser.
vai lés a lés…
[e]nao penses no ter.

(by Fontez - Don’t panic! The truth is… )

Não feches o coração
Se queres ser alguém
E tornar a vida melhor
És um com o mundo
Na alegria ou na dor
Na paz ou na aflição
Sozinho não és nada
Só te completas no outro, teu irmão

(by Fa menor - Partilhas em Fa menor)

A minha mensagem:
Solidão...

(música: Sarah Mclachlan - Angel)

Sarah McLachlan - Angel por ILONA0034

Este é um desafio proposto pelo Fontez.
Diz ele, e muito bem, que "cada um de nós deixa uma marca afectando os demais…"

O desafio consiste em juntar uma estrofe às já colocadas pelos participantes no jogo, e passá-las todas para outro amigo, que por sua vez lhes juntará a sua e assim por diante... formando uma corrente de "Eros num Caos".

Atrever-me-ia a pedir que cada participante juntasse ainda uma mensagem ou complemento/justificação da estrofe (facultativo).
O Fontez deixou-a num pequeno texto, eu coloquei-a sob a forma de vídeo.

E agora peço à minha recente amiga Peregrina que use a sua criatividade e se atreva!


E quem mais quiser "apanhar este barco" sinta-lhe o embalo e avance!

20080914

Olhar para a cruz de outro modo

Exaltação da Santa Cruz


Não há quem não tenha a sua cruz, quem não tenha que carregar fardos, com mais ou menos peso.
Mas olhemos bem, com olhos de ver, para a imagem de Jesus pregado na Cruz, e sintamos as suas dores. O Inocente, condenado como se fora um malfeitor, o mais reles dos assassinos.

Na Cruz de Cristo está a nossa salvação, a redenção dos nossos pecados, a nossa libertação de escravos para homens livres.
O Inocente pagou para nos remir, para que, em todos os tempos, os homens ao usarem a sua liberdade, vivam corajosamente o mandamento novo que Ele nos deixou: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei."

Pensemos bem na Cruz de Cristo, quando fazemos, em nós, o Sinal da Cruz, Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Pois é do Alto que nos vem a Paz e a Redenção.

20080912

Paz no coração




Janelas da alma franqueadas
Aos alvores do amanhecer

Asas abertas a planar
Respirando o alvorecer

Sentir o vento no rosto
É receber um sopro de Deus

O coração ainda a recordar
E a paz a chegar na brisa da manhã

20080906

Olhai...



«Olhai as aves do céu: não semeiam nem colhem...» (Mt. 6, 26)



«Olhai os lírios do campo! Não trabalham nem fiam.» (Mt. 6, 28)

«Sabemos, com efeito, que toda a criação tem gemido as dores do parto, até ao presente. E não só ela, mas também nós próprios, que possuimos as primícias do Espírito, gemendo igualmente em nós mesmos, aguardando a filiação adoptiva, a libertação do nosso corpo.


Mas na esperança é que fomos salvos. Mas a esperança que se vê não é a esperança, pois aquilo que alguém vê, como é que o espera ainda? Mas se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos.


De maneira semelhante é que o Espírito vem em ajuda da nossa fraqueza, pois não sabemos o que devemos pedir em nossas orações, mas é o próprio Espírito que intercede por nós com gemidos inefáveis. Aquele que perscruta os corações bem sabe qual é o empenho do Espírito, pois é em conformidade com Deus que Ele intercede pelos Santos.»

(Rom. 8, 22 -27)

«Tende coragem e animai-vos, vós todos que esperais no Senhor.»
(Salmo 30)

20080902

Tesouro escondido

«Onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração.» (Mt.6,21)










(Farol do Vulcão dos Capelinhos, Ilha do Faial)


«Onde está o coração amante?
Nas coisas que ele ama – por conseguinte, onde está o nosso amor, está cativo o nosso coração. Não pode sair, não pode elevar-se mais alto, não pode ir para a esquerda nem para a direita; está parado. Onde está o tesouro do avarento, aí está o seu coração;
e onde está o nosso coração, aí está o nosso tesouro

(S. Vicente de Paulo, Conferência sobre a indiferença, 16 de Maio 1659)